sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Curso Optativo: “Relações de Gênero e Educação”.

DIÁRIO OFICIAL DA CIDADE DE SÃO PAULO – 26/9/2014 – CIDADE - PÁGINA 24
COMUNICADO Nº 1.538, DE 25 DE SETEMBRO DE 2014

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais, conforme o que lhe representou a Diretoria de Orientação Técnica/ Núcleo de Educação Étnico-racial, COMUNICA a realização do Curso Optativo: “Relações de Gênero e Educação”.

I – JUSTIFICATIVA: A educação para a igualdade ou educação não sexista é uma dimensão em incorporação nas novas abordagens de ensino aprendizagem, encarada como necessária à qualidade da educação e ao exercício pleno da cidadania.
A cidade de São Paulo tem uma das principais redes de ensino público da América Latina e não pode passar ao largo das iniciativas educacionais de introdução da consciência de gênero no contexto escolar. A formação de professoras(es) abre perspectivas para a proposição de estratégias para conter e eliminar o sexismo no sistema educacional, seja modificando a linguagem, o currículo, os livros didáticos, desenvolvendo novos recursos pedagógicos e novas práticas educativas. A formação inicial contribuirá para impulsionar a compreensão das relações entre masculino e feminino em diversos aspectos: na disponibilidade ou não de recursos pedagógicos com o recorte de gênero, no desenvolvimento curricular que contempla ou permite observar as transformações e permanências nas relações de gênero no cotidiano escolar e na formação continuada de professoras(es) que estimula as práticas educativas com consciência de gênero.
Enfim, procurar-se-á estimular uma educação sensível ao gênero e esclarecer, sobretudo, que não se trata de uma introdução adicional de conteúdos e ações aos tradicionalmente tratados, mas, sim de uma abordagem transversal aos elementos fundamentais do processo educacional dentro do contexto escolar

II – OBJETIVOS:
- Prover conhecimento sobre as relações de gênero e suas implicações na atividade educativa, especialmente no espaço escolar;
- Compreender a escola como uma das agências fundamentais de conformação das identidades masculina e feminina, portanto, espaço de construção sociocultural da identidade de gênero;
- Propiciar às(os) professoras(es) se verem como sujeitos de formação de práticas educativas numa perspectiva não sexista, como atividade consciente para a melhoria da qualidade da educação e da cidadania;
- Contribuir para superar as desigualdades e hierarquias de gênero no cotidiano escolar;
- Identificar as implicações pedagógicas do reconhecimento das desigualdades de gênero na linguagem, no desenvolvimento do currículo, no material didático, incluindo livros didáticos e nas práticas educativas em geral no ambiente escolar. 

III – CONTEÚDOS:
1. As relações sociais de gênero:
Breve Histórico da luta das mulheres e a perspectiva da igualdade de gênero;
O conceito de relações sociais de gênero;
As dimensões de gênero na sociedade e na educação.
2. Gênero e educação escolar, práticas e currículo: Gênero como uma discussão possível e necessária na perspectiva de uma Educação Inclusiva (a discussão de conceitos e relações entre eles)
Identificando situações de discriminação e reprodução de estereótipos de gênero nas práticas escolares ou “o que não fazer na busca por uma sociedade mais justa e igualitária”.  Currículo e gênero: que história é essa?
Sociedade Contemporânea, Gênero e Educação: a escola como possibilidade de construção de ações transformadoras na busca por uma sociedade não sexista e não discriminatória. 
3. Gênero, recursos pedagógicos e trajetória escolar:
O sexismo no livro didático.
Gênero nas brincadeiras e brinquedos: potencial de novas abordagens; leitura crítica de mídia: cinema, teatro e redes sociais. Experiências na escola e boas práticas.  Gênero e trajetória escolar de meninas e meninos.
4. Sexualidade e diversidades sexual.
Definições acerca do que é sexualidade.
Orientação sexualidade.
Sexualidade, preconceitos e discriminações.

IV - METODOLOGIA: Exposição dialogada, trabalhos em grupo com leitura de textos e roteiro de questões e apresentação de experiências em escolas da rede.

V - PÚBLICO ALVO: Supervisor Escolar, Diretor de Escola, Assistente de Diretor de Escola, Assistente Técnico de Educação I, Coordenador Pedagógico, Auxiliar Técnico de Educação, Professor de Educação Infantil, Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Professor de Ensino Fundamental II e Médio, Gestor de CEU, Coordenador de Ação Educacional, Coordenador de Ação Cultural, Coordenador de Ação de Esportes e Lazer, Coordenador de Projetos, Coordenador de Biblioteca. 

VI - VAGAS: 60 vagas.
A realização do curso está condicionada a um número mínimo de dez inscrições por turma e será considerada por ordem de chegada das inscrições.

VII - LOCAL: Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres – SMPM : Rua Libero Badaró, 293 – 8º Andar - Centro VIII - DATAS: 04, 11, 18 e 25/10/14.

IX - HORÁRIO: 09h00 às 13h00.

X – REGÊNCIA: Maria Lucia da Silveira – RF: 309.073-6;
Adriana Aparecida de Souza – RF: 746.342-1; Edna de Oliveira Telles – RF: 676.710-9; Anna Paula Vencato – RF: 811.221-5

XI - CARGA HORÁRIA: O curso contará com carga horária de 16 horas, divididas 04 encontros semanais com duração de 4 horas cada.

XII - INSCRIÇÕES: Os interessados deverão se inscrever, de 26/09/2014 a 01/10/2014, através de formulário on-line que deve ser acessado através do endereço eletrônico a seguir: http://goo.gl/B0yA7R A confirmação da inscrição será por e-mail em até 02 dias úteis.

XIII - CERTIFICAÇÃO: Farão jus à certificação os participantes que obtiverem frequência mínima 75% (setenta e cinco por cento) e produzirem reflexão escrita sobre prática pedagógica. 

XIV – OBSERVAÇÃO: Os encontros ocorrerão fora do horário normal de trabalho.

XV - ÁREA PROMOTORA: Secretaria Municipal de Educação – Diretoria de Orientação Técnica em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres.

XVI – BIBLIOGRAFIA:
Gênero e Educação. Educar para a Igualdade. Caderno do educador e da educadora. PMSP: Coordenadoria da Mulher/ S.M.E., 2003. disponibilizado em pdf ou na Biblioteca da escola.  VIANNA, Claudia & RIDENTI, Sandra. Relações de gênero e escola: das diferenças ao preconceito. In. Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo, Summus Editorial, 4ª edição, p. 93-106 AUAD, Daniela. Educar meninas e meninos: Relações de gênero na escola. São Paulo, Contexto, 2006.
TELLES, Edna de Oliveira. Gênero e tempos escolares: interações entre as crianças e os/as adultos/as da escola. In: O verso e o reverso das relações escolares: um olhar de gênero sobre os usos dos tempos em uma escola municipal da cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado, FEUSP, 2005, p. 104 – 139.  ROSEMBERG, Fúlvia; MOURA, Neide e SILVA, Paulo Vinícius.  Combate ao Sexismo em livros didáticos. Construção da agenda e sua crítica. Cadernos de Pesquisa. V.39, nº 137, maio/agosto de 2009. P. 489-519.
TELLES, Edna de Oliveira. Significados de gênero nos brinquedos e brincadeiras infantis: uma proposta de intervenção nas séries iniciais do ensino fundamental. In: Seminário Educar para a Igualdade: Gênero e Diversidade na Educação.  DOT/S.M.E./ SMPM, novembro de 2014. Apostila disponibilizada em pdf.
LOURO, Guacira Lopes. Gênero, Sexualidade e Educação:
uma perspectiva pós-estruturalista. 3. ed. Petrópolis: Vozes,
1999. p. 57-87.





OBS: os cursos são importantes para a evolução funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário