sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Curso Optativo (DRE ITAQUERA): “Bibliodiversidade: literatura e questões étnico-raciais”

DIÁRIO OFICIAL DA CIDADE DE SÃO PAULO – 10/10/2014 – PÁGINA 37
COMUNICADO Nº 1.578, DE 09 DE OUTUBRO DE 2014

  O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais, conforme o que lhe representou a Diretoria de Orientação Técnica/ Núcleo de Educação Étnico-racial em parceria com as DOT-P da Diretoria Regional de Itaquera, COMUNICA a realização do Curso Optativo “Bibliodiversidade: literatura e questões étnico-raciais”.

I – JUSTIFICATIVA:  A partir da formação mais geral em processo coordenado pela SME, um desdobramento mais específico foi elaborado com foco na área de literatura, a saber, a biblioteca voltada para o leitor infantil e juvenil.  Não há neutralidade nos ambientes educativos. Estes oferecem um ponto de vista que necessita o tempo todo quebrar automatismos, superar clichês e desafiar a prontidão para a pesquisa promotora do conhecimento. A produção de materiais de apoio para a formação de ideias implicadas na noção de origem africana lida, de um lado, com o histórico de inadequações por meio de estereotipias redigidas ou ilustradas por diferentes contextos. Todavia, é importante perceber uma história que buscou inovar integrando a perspectiva em suas considerações.  O ponto de virada está na formação de gerações de discentes e docentes. O passado auxilia compreender o presente quanto à responsabilidade da Escola em garantir equidade na representação das diversas origens continentais que abastecem o aprendizado com as questões étnico-raciais. Sobretudo aquelas que procuram excelência em suas ações educativas.

II – OBJETIVOS:
- ampliar o escopo de visão envolvendo a identidade africana em sua extensão brasileira, a partir da reflexão do material didático disponível (bibliotecas, videotecas, acervos de brinquedos e brincadeiras, concepções museológicas, etc.);
- auxiliar a associação com a população negra em relação ao acesso desse segmento à produção literária. 

III - METODOLOGIA:
O curso será ministrado a partir das seguintes perspectivas metodológicas:
1) sensibilização;
2) informação;
3) interação;
4) medida.

1)      Sensibilização:
    Quando o assunto é a origem africana, é necessário considerar o acúmulo de conhecimento na matéria por parte dos educadores. Não apenas o Professor, mas o Coordenador Pedagógico, o Bibliotecário, a direção, a gestão dimensionada nos aparatos municipais, estaduais e federais são redes interligadas à família extensiva à comunidade onde a instituição educacional está localizada.
  Para uma atividade de formação na matéria não ser apenas burocrática, uma sensibilização com dinâmicas que consideram o fato de haver ideias prontas sobre os assuntos para os quais temos a intenção de nos preparar. O princípio pedagógico de introduzir e desenvolver conteúdos informativos conhece o valor de partir da vivência pessoal frente às diferentes temáticas a serem trabalhadas. A educação definida como tarimba para chamar a atenção de um ou outro detalhe do mundo necessita o tempo todo quebrar automatismos, superar clichês e estar pronta para a pesquisa promotora do conhecimento. A vivência a partir de significados profundos diminui resistências e pode sinalizar caminhos inovadores para com a questão.
2)      Informação:
  É oportuno trazer à tona alguns elementos para a descoberta dos percursos para a ideia de África internalizada em cada um de nós. Extensiva a esta, os sinais que acompanharam a percepção dos afro-brasileiros. O conteúdo que vem à tona detectado na coleção de memórias afetivas deixa pistas do que ficou resguardado na história pessoal com o tema. Se a sensibilidade para o tema tocar o educador, o desdobramento com o aspecto informativo pode vir a ser mais rico e eficaz.  A origem africana que chegava às escolas de outros tempos vinha informada por uma historiografia na qual certa África aparece quase sempre como perdedora social. E insistentemente associada e tão somente, ao assunto escravidão. Por que apenas tais aspectos? Eles podem estar contemplados, mas não precisam ser os únicos.
  Propiciar momentos para re-significar algumas visões recorrentes sobre este tema é o fundamental.   As dinâmicas de aula devem oferecer uma gama de materiais (livros, filmes, brinquedos, projeção, etc.) como mediadores da reflexão.
3)      Interação:
  Workshop que garanta espaço para o conhecimento produzido pelos cursistas em suas respectivas salas de aula como histórico e valorização do conhecimento na matéria ou apenas a iniciativa nessa direção. Os estudos de casos podem oferecer elementos para questões genéricas acerca do assunto e a oportunidade de reflexão na faixa etária em foco.
4)      Medida:
  Se de um lado as proposições são oportunidades de aperfeiçoamento profissional dos educadores, por outro estas oferecem para recolhimento, dados que possam vir a ser examinados constituindo diagnósticos acerca dos pontos necessários para o sequenciamento de novos trabalhos. Por sua vez, a perspectiva de medir alterações efetivas conquistadas entre o início e o término das atividades quanto à área em formação. 

IV - PÚBLICO ALVO: Supervisor Escolar, Diretor de Escola, Assistente de Diretor de Escola, Assistente Técnico de Educação I, Coordenador Pedagógico, Auxiliar Técnico de Educação, Professor de Educação Infantil, Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Professor de Ensino Fundamental II e Médio, Gestor de CEU, Coordenador de Ação Educacional, Coordenador de Ação Cultural, Coordenador de Ação de Esportes e Lazer, Coordenador de Projetos, Coordenador de Biblioteca.

V - VAGAS: 50 (cinquenta) vagas. 

VI - CRONOGRAMA DE REALIZAÇÃO: 25/10; 08/11 e 22/11, horário: 09h00 às 13h00.

VII - LOCAL: CEU Aricanduva, Endereço: Av. Olga Fadel Abarca, 1 - Jardim Santa Terezinha - 03572-020

VIII - CARGA HORÁRIA: O curso contará com carga horária de 12 horas, divididas em 03 encontros de 04 horas de duração cada.

IX - REGÊNCIA: Heloisa Pires Lima

X - CONTEÚDOS:
Aula 1
  Memória afetiva e sinais positivos e negativos associados a modelos de humanidade vinculados às origens continentais;
  Memória coletiva e o imaginário para a tenra idade (imagens do preconceito); 
Aula 2
  Estudo de casos de livros produzidos: 
a) no governo de Mandela na África do Sul; 
b) no contexto da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos;
  O acervo que circula na sociedade brasileira, ao longo do tempo, tendo por referência personagens negros;
Aula 3
  Um racismo institucional específico: o editorial;
  Inversão cultural e ação afirmativa na literatura;
Aula 4
  Estratégias para um ambiente educacional antirracista.

XI - INSCRIÇÕES: Os interessados se inscrever no link: http://goo.gl/SWwTrO , e enviar os seus dados para inscrição: nome completo; RF; vínculo; RG; CPF; padrão; horário de trabalho; cargo e função; unidade de exercício e unidade de lotação, no período de inscrição de 14/10/14 à 21/10/14. Inscrição sujeita à confirmação do setor. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de chegada das mensagens, até que se esgote o prazo ou o número total de vagas, o que ocorrer primeiro. 

XII - CERTIFICAÇÃO: Farão jus à certificação os participantes que obtiverem frequência mínima 100% e que cumprirem as atividades propostas no curso.

XIII – OBSERVAÇÃO:  Não haverá dispensa de ponto.

XIV - ÁREA PROMOTORA: Secretaria Municipal de Educação – Diretoria de Orientação Técnica – Núcleo de Educação Étnico- racial e DOT- P da Diretoria Regional de Educação Itaquera.



OBS: os cursos são importantes para a evolução funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário