sábado, 28 de novembro de 2015

CURSO “Juventude Migrante latino-americana no Cinema Contemporâneo”

Recebi por e-mail...   Inscrições à partir das 14:00 de 01/12
http://bit.ly/1IgQNr5



DIÁRIO OFICIAL DA CIDADE DE SÃO PAULO – CIDADE - 28/11/2015 – PÁGINA 42
COMUNICADO Nº 1.619, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2015.

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais, conforme o que lhe representou a Diretora da Diretoria de Orientação Técnica por meio do Núcleo de Educação Étnico-racial Comunica a realização do CURSO “Juventude Migrante latino-americana no Cinema Contemporâneo” , conforme especificações a seguir: I - Justificativa: A cidade de São Paulo tem recebido, nas últimas décadas, de alunos das mais diversas origens nacionais, o que demanda ações de formação continuada que possibilitem a reflexão sobre práticas pedagógicas de valorização da diversidade. A II Mostra Cultural “Dezembro Imigrante/2015” que tem como tema “Educação e Imigração na cidade de São Paulo: garantindo os direitos de aprendizagem a partir de uma prática pedagógica antirracista, antixenofóbica e Intercultural” é uma ação formativa destinada a discutir a presença imigrante nas unidades educacionais, propiciando o diálogo entre a escola e as demandas da sociedade. O curso “Juventude Migrante latino-americana no Cinema Contemporâneo” está estruturado em formato de cineclube e, a partir do nosso continente, propõe o debate sobre as representações de juventude presentes nas obras fílmicas, estabelecendo comparações entre as diferentes realidades latinoamericanas. Serão projetados filmes que colocam jovens de várias regiões do continente americando, abordando as distintas identidades migrantes, como protagonistas e que assumem suas ações como maior pauta narrativa. As juventudes conectam-se pela pertença a um mesmo largo espaço geográfico e também pelas suas deslocações por este e por outros espaços. Assim, para além de pensar nessa juventude presente na sala de aula, a consideraremos também noutros espaços igualmente determinantes para sua formação e transformação identitária.

II - Objetivos: - Apresentar produções audiovisuais latino-americanas, com o intuito de descentralizar o enfoque sobre o cinema hegemônico, oferecendo uma programação que traga obras cinematográficas realizadas noutras áreas geográficas, na América Latina, e sob outras formas de produção que não a industrial, comercial e/ou televisiva, mas sim a comunitária, coletiva e popular. - Estimular a criação de um espaço que proponha a discussão dos temários da migração através da recepção cinematográfica e da discussão coletiva. - Aproximar as professoras e professores de visualidades que tragam desafios, resistências e vias de integração do jovem migrante na cidade através da contemplação estética, intelectual e afetiva própria da percepção artística. - Incentivar a criação partilhada de ferramentas de análise fílmica que desconstruam as imagens sequenciadas e os discursos sociais normalmente associados às populações migrantes. - Abordar o filme como obra criativa, passível de ser desconstruída e assumida como meio de produção de conhecimento intelectual e relacional, apontando possibilidades pedagógicas para o uso do cinema como mediador do processo ensino-aprendizagem.

III - Conteúdo: O contexto migratório paulistano, seus reflexos no espaço escolar municipal e seus desafios. A diversidade dos sujeitos migrantes, com o recorte das culturas juvenis, através das relações raciais e de gênero. Discussão sobre o conceito de Migração e sua articulação com as variantes de infância, família e acesso a direitos sociais.

IV - Metodologia: Aulas expositivas, apresentação de produções audiovisuais, atividades de compreensão conceitual, reflexão e análise de situações-problema envolvendo o público imigrante.

V - Público Alvo: Supervisor escolar, Diretor de escola, Assistente de Diretor de Escola, Assistente Técnico de Educação I, Coordenador pedagógico, Auxiliar Técnico de Educação, Agente escolar, Professor de Educação Infantil, Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Professor de Ensino Fundamental II e Médio, Gestor de CEU, Coordenador de Ação Educacional, Coordenador de Ação Cultural, Coordenador de Ação de Esportes e Lazer, Coordenador de Projetos, Coordenador de Biblioteca.

VI - Carga Horária Total: 12 horas distribuídas em 4 (quatro) encontros de três horas.

VII - Cronograma: Datas:
Aula 01: 07/12 (segunda-feira) - A variedade de sujeitos migrantes, a partir da exibição do longa-metragem ficcional Jaula de Oro (Diego Quemada Diez, México, 2013) seguida de conversa sobre, de causas e caminhos, sobre aquilo que os leva a sair e a direcionar-se, sobre o enfoque juvenil, de gênero e étnico. Leitura de trechos de Néstor García Canclini (Leitores, espectadores e internautas) e Jacques Rancière (Espectador Emancipado).
Aula 02: 08/12 (terça-feira) – Análise da relação entre identidades étnico-culturais e as transformações impostas pela migração, pela deslocação geográfica, cultural e social a partir da exibição do longa-metragem híbrido Gregório (Grupo Chaski, Peru, 1984). Debate sobre a migração e suas variantes. Conceito de “transculturação” a partir da leitura de trechos da obra do cubano Fernando Ortiz (Contrapunteo cubano del tabaco y del azucar), relacionando o impacto e a confluência das identidades indígena quéchua e urbana limeña em Gregório, entre a identidade de partida e de chegada.
Aula 03: 09/12 (quarta-feira) - Debate sobre as migrações internas na Colômbia e no Brasil, sobre a sedimentação da xenofobia e racismo, apoiado pela leitura de excertos da obra “Peles Negras, Máscaras Brancas”, do caribenho Frantz Fanon e da obra “Por uma outra globalização”, de Milton Santos.Exibição do longa-metragem ficcional La Playa D.C. (Juan Andrés Arango, Colômbia, 2012) seguida de Projeção dos vídeos Vizyon Rap, Os Escolhidos, Coral K.C.C. e Joel Brasta (Visto Permanente, Brasil, 2015) de maneira a trazer a presença dos imigrantes negros para a realidade brasileira e paulistana.
Aula 04- 10/12 (quinta-feira) - Exibição dos curtas-metragem ficcional e documental “Cuando Llegaré” (Oficina Popular de Audiovisual Latino-americano, Brasil, 2014) e “100% Boliviano, Mano” (Luciano Onça, Brasil, 2013), seguida de conversa sobre o contexto migratório paulistano, seus reflexos no espaço escolar municipal e seus desafios. Análise da diversidade cultural das comunidades migrantes residentes na cidade de São Paulo. Horário: das 19h00 as 22h00.

VIII - Total de Vagas: 50 (cinquenta vagas) destinadas a profissionais que atuem na nas unidades educacionais jurisdicionadas na DRE Campo Limpo. Havendo vagas remanescentes, elas serão destinadas a servidores que atuem nas demais Diretorias Regionais de Educação.

IX - Regentes:. Profa. Mestre Cristina Branco de Sousa.

X - Local: CEU Casablanca, UAB. Endereço: Rua João Damasceno, 85 - Jardim São Luís, São Paulo.

XI- Certificação: Farão jus ao Certificado os participantes que obtiverem 100% de frequência e que participarem das atividades propostas durante as aulas.

XII - Inscrições (local, horário, documentos necessários): Os interessados em inscrever-se no curso deverão preencher o formulário com os seguintes dados: Nome completo; RF; Vínculo; RG; CPF; Padrão; Cargo e função; Unidade de exercício e Unidade de lotação, a partir da data de publicação até se esgotarem as vagas, através do link http://bit.ly/1IgQNr5 


XIII   - Área promotora: SME/DOT/Núcleo de Educação Étnico-racial em parceria com a Diretoria Regional de Educação - Campo Limpo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário